quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A alma Grita. O coração Sangra.

Olá, meus amigos!

Hoje acho que estou num tipo de "inferno astral", meio fora de hora, pois meu aniversário já passou.
Estou com vontade de gritar, pular, dizer "BASTA", parem de ser eternas crianças. Façam mundo melhor.

O indivíduo não está com vontade de ser "o" homem. Está preocupado em ser "mais um".
Vida sem valores, sem tempo, sem rumo.
Brincadeiras toscas, que, se fôssemos  jovens, nos dias de hoje, chamariam de "bulling".
Não há pessoas. Só máquinas. De dinheiro, prazer, ostentação. Sem coração.
Só amam o TER, nã se preocupam mais com o "SER". Ser? Para quê?
Esta fornalha em que temos que dançar, senão nos queimamos, nos faz ficar mais insignificantes.
Dinheiro compra tudo. Até amor.
Amor virou sinônimo de sexo.
Vida bandida, esbórnia, vícios. Tudo fácil.
Mais internet. Mais pessoas corcundas. Mais inserção em mundo de ilusões.
Menos sorriso. Menos saúde. Menos amizades reais. Menos risadas reais. Choros reais.
Pobreza, luxúria, vingança, doçura, ódio, amor, lixo, luxo, o branco, o preto, caucasiano, negro, pobre, rico.
É desta forma, caros amigos, que caminhamos para o precipício.
E a cada dia, estamos mais um passo à frente.
É necessário que as pessoas acordem, tomem o rumo de suas vidas.
Sejam mais humanos, mais cordiais, preocupem-se com o próximo. Não joguem lixo nas ruas.
Preocupem-se com o bem estar seu e dos outros. Que mundo você quer deixar pros seus filhos e netos?
Saibam escolher. Saibam errar. Saibam acertar. Saibam reconhecer.
Doem-se sem esperar o que volta. Vocês vão se surpreender.


Aí fica uma mensagem:

O tempo escorrendo por nossos dedos
E a solidão que nele se encerra
Dominando os nossos sonhos
Jorrando como águas revoltas
Hoje não há a liberdade do homem
Não existem mais poesias
É hora de romper preconceito
De ser alguém, e ser jovem.
O tempo escorrendo por nossos dedos
E a solidão que nele se encerra
Dominando os nossos sonhos
Jorrando como águas revoltas.

Beijos para vocês, queridos leitores, amigos. Deixo esta música do Lenine, que transmite à vocês tudo o que eu sinto.


Ótima noite.

2 comentários:

RAFAEL disse...

mas mesmo assim eu ainda não concordo com aquela frase que diz: qto mais conheço os homens mais amo meu cachorro.

Sou um entusiasta, e continuo acreditando que o mundo e as pessoas tem jeito. Uma seleção natural, onde esse povo descrito no seu texto, aos poucos vão se dissolvendo na massa.

O índole do povo é boa...são algumas laranjas podres que fedem o cesto.

beijão...

Dona Pimenta disse...

Olá, padrinho do Blog rsrsrs!
Eu tb acredito que o mundo ainda tenha salvação, senão me afogaria em um copo de Coca-Cola rsrs... Só acho que as pessoas precisam se conscientizar mais.
Muito obrigada pela sua visita!
Milhoes de bjs!